Retrô BBB5 – Big Boom Brasil

O BBB5 talvez tenha sido o mais importante da história do programa. Ou pelo menos foi a edição que deu o primeiro grande boom de audiência.

Participantes carismáticos, VTs divertidos, mesmo que tendenciosos e uma jogada polêmica logo na primeira semana.

Não sei dizer quais as razões pra esse Boom, mas é fato que o BBB5 foi um ponto fora da curva.

Estamos falando de um elenco com personagens até hoje lembrados como Jean, Pink, Grazi e Dr Gê.

pink-jean-wyllys-e-grazi-os-amigos-de-marielza-no-bbb5-1366250845978_615x300

Quando penso no BBB5 acho curioso o fato de ser sem duvidas uma das top3 melhores edições, mas ao mesmo tempo, que tenha sido completamente avacalhada por interferências da direção/edição do programa.

Uma das essências de um reality de confinamento é o livre arbítrio.

A produção desova 16 pessoas dentro de uma casa e dá a eles a liberdade de fazer o que quiserem ao mesmo tempo em que todos sabem que estão sendo julgados pelo público. Ou seja, cada um escolhe suas ações e depois que arque com as consequências.

E cada torcedor no sofá que tire suas conclusões e se apague aos participantes que achar mais interessantes.

Tudo isso parece bem básico. Mas daí vem o Senhor Boninho e cria VTs com personagens de super heróis e super vilões.

Mais que isso, OBRIGOU os participantes a se vestirem de heróis e vilões. Com roupas estereotipadas e apelidinhos como defensores e inacreditáveis.

wallinacreditaveis

Gente, na boa, isso é cagar demais um programa de realidades.

A edição criou seus personagens e empurrou tudo mastigado pro povão. O BBB não foi um reality, foi uma novela.

Novela mesmo, com folhetim, script, vilões e mocinhos.

E por atingir as classes mais popularescas de audiência, os VTs e a edição ganhavam um peso quase bíblico.

O que era mostrado ali se tornava a verdade absoluta. Ninguém tinha a capacidade de tirar suas próprias conclusões.

bbb7-festa-os-inacreditaveis-58612

Mas apesar de toda essa minha reclamação, o BBB5 foi divertido, ou pelo menos eu me lembro de ter curtido assistir.

Tivemos o fenômeno da Miss Grazi, com uma beleza e carisma que até hoje servem de referência pra todos que entram no programa.

Uma participante que caiu tanto no gosto popular, que mesmo ela flertando com um homem casado, todo público torceu pra que o casal acontecesse.

Foi um romance com timming certo pra fazer o público torcer por eles.

Grazi e Alan flertaram por 1 mês até rolar o primeiro beijo. Diferente de BBBs recentes que já tem 37 casais na primeira festa.

2005-016523-_20050316

Tivemos também nesse elenco:

Dr. Gê, o vilão mais amado do Brasil. Porque apesar de vilão, ele era engraçado, e pateta.

Era tipo um Cebolinha com planos desastrados tentando roubar o coelho da Mônica, mas que nunca davam certo.

Thaty Rio e seu funk carioca, Giuliano o goleiro que não agarrava nada. Pink e seu autoritarismo. E muitos outros participantes marcantes.

O elenco era tão bom, que nem a inclusão de pobrinhos pelo sorteio Willy Wonka abafou o brilho dos participantes.

E em termos de jogo, tivemos um campeão que soube conquistar o público e o prêmio.

Jean jogou de forma inteligente e eficiente, mas foi um show de apelação tendendo para o coitadismo e mimimi.

Sua jogada de acusar seus rivais de homofobia foi um passo interessante pra mostrar que ele não aceitaria passivamente a panelinha do Dr Gê.

Mas além dessa manifestação, Jean tinha também seus momentos de diversão nas festas.

Ele era sempre animado dançando todas as músicas. Foi um participante integro e leal ao seu grupo.

Jean foi um participante inteligente em maio a uma panelinha com pouco poder de argumentação. Foi divertido e expressava felicidade.

Mas consciente ou não, seu jeito militante, sempre deu um tom vitimista de demonizar seus adversários, até quando só haviam restados songa mongas como Thaty Rio e karla Dançarina.

jean22444

Isso, sem contar com uma edição extremamente generosa a seu favor.

Tivemos provas descaradas pro grupo de Jean e Pink conquistarem a liderança.

É matematicamente um deboche, um grupo de uns 7 ou 8 pessoas perderem umas 92 provas seguidas pra um grupo de apenas 4.

A produção tostou os “vilões” nas edições, sem sequer lhes dar a chance de fazer jogo um interno. Afinal, a liderança caia sempre com o grupo dos heróis.

Lembro de uma prova de perguntas, em que a cada rodada, os participantes que errassem, seriam eliminados.

E as perguntas foram de…. NOVELA!!!

É me chamar de trouxa, esperar que Dr Gê, P.A., Alan, Giuliano fossem acertar mais sobre Senhora do Destino, do que Jean, Pink e Grazi.

Assim, foram sendo eliminados um por um dos malvados cara de meleca, até sobrar a turma dos bonzinhos.

Povão feliz e novelinha com audiência garantida.

pink-grazi

Tivemos também Tati Pink, a mulher que usava uma gravata cor de rosa e fez um casal vergonhosamente fake com Sammy ensaboado.

Estamos falando de alguém que entrou no BBB com um figurino de personagem da Bety a feia, se auto apelidou de Pink e brincava de imitar uma boneca ventriloca.

Daí o povo reclama que eu não gosto dela. Desculpa se eu prefiro ver REALIDADE.

Mas fato é que Pink foi muito importante na trama, bateu de frente com seus adversários e foi até o final do programa como uma das favoritas da edição.

Acabou acontecendo com Pink o mesmo que Daniel coqueiro:

Falou mal de todos os vilões durante todo BBB. Mas na hora que só restaram os mocinhos, Tati Pink tentou queimar Jean e acabou partindo o coração do público.

No final, Jean venceu, Grazi virou estrela, Dr. Gê caiu nas graças da galera e o BBB5 se tornou uma das edições mais lembradas e respeitadas.

Foi uma edição que fez as pessoas gritarem na janela como se fosse gol nos dias de futebol.

Se tornou o Big Boom do programa e de lá pra cá, o BBB ganhou um peso completamente diferente na programação da Globo.

Anúncios

14 comentários em “Retrô BBB5 – Big Boom Brasil

  1. Eu tenho na minha cabeça que o público e a edição sempre vão ficar contra o grupo que ataca e sempre ficarão a favor do grupo que só se defende deles independente se os atacantes só estão jogando. E apesar de saber que essa foi a edição em que o programa mais interferiu (a maioria perder magicamente pra minoria absoluta é patético), eu não consegui gostar de jeito nenhum do grupo do Doutor G, achava Jean e afins mais legais de assistir em todos os sentidos.
    PS. acho triste demais a Aline, que foi apenas uma peoa na mão deles carregar a maior rejeição da história.

    Curtir

    1. jean era divertido, inteligente, ele conquistou o publlico por suas qualidades
      grazi era mt carismatica e divertida tb

      o publico tende a ficar do lado de quem for atacado, mas ale´m disso, jean e grazi eram divertidos, entao foi natural eles conquistarem o sofa

      Curtir

  2. Se houvesse reedição de BBB, com certeza eu queria que fosse da 5ª edição. Um total desastre para a dinâmica do jogo o que a produção fez com a narrativa. Transformou o BBB em menos reality e mais show. Achava as relações do grupo do Jean muito rasas e simplórias e o líder do grupo não me convencia naquele jeito “diferentão-cult” que ele tinha em se portar na casa. O grupo em torno do Dr. Gê eram deprimentes também, foram engolidos pelo líder e aceitaram de bom grado o papel de marionete. Até acho natural, pois não houve até então presença mais magnética e ousada do que do Rogério em uma edição do BBB antes. O BBB5 deve muito de seu recorde de audiência e novo status na grade da Globo a capacidade de ousar, divertir e se atrapalhar que Rogério tinha. Um dos melhores participantes de todos os tempos, sem dúvida.

    Curtir

  3. Quando fala em Pink eu só lembro de uma “homenagem” que fizeram pra ela aqui na minha cidade. Fizeram um boneco de Judas, vestiram de Pink, batizaram de Pink e surraram na tv como fazem com todo boneco Judas. O tal boneco Judas/Pink é uma das maiores v.a da minha cidade e olha q eu nem acompanhava bbb. Mas uma homenagem dessa tem q significar alguma coisa sobre esse programa rsrsr

    Curtir

      1. Eu não acompanhei esse BBB mas acredite, o tal Judas era uma Homenagem real. Não era nenhum tipo de haters com ódio não. Eram fãs!!!!! Acho q passou até no Faustão lol

        Curtir

  4. esse BBB foi o mais novela, mas ainda sim foi muito genuíno. Grazi passava muita verdade, pra mim muito diferente da versão falsificada da Iris. Jean era muito inteligente, e contra- balanceava com as falta de traquejo para o jogo dos outros do grupo dele.
    E é a época das roupas caprichadas, das festas elaboradas.
    Hoje em dia só ganha gente bonita, então acho que o Dr. G e seus súditos levariam o BBB

    Curtir

    1. Jean foi um dos participantes mais inteligentes de todas as edições (e mesmo eu não aprove certas atitudes, ela é um dos parlamentares mais inteligentes tbm rsrs).
      Grazi nem se fala, ela age com naturalidade até hoje, sem querer fazer pose.

      Curtir

  5. Eu amava odiar o DR Gê ,ele tinha um certo carisma .Pink me decepcionou no final ,se voltando contra o Jean que jogou com o publico se fazendo muitas vezes de coitado ,mas era inteligente ,amigo .Grazi era linda,humilde ,carismática e seu romance com Alan que era do grupo rival ,conquistou o publico .Era como se a heroína dos defensores regenerasse um membro dos inacreditáveis .E a Aline x9 que fingia que estava dormindo para ouvir a conversa dos defensores Rsrsrs .Adorei o bbb5,foi um dos melhores ,também ta no meu top 3 .

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s